sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Quando volta já e outro


tem um monte de gente
e ninguém me toca
só eu danço de braços abertos
elas passam e me ignoram
e se ignoram
onde?
qual?
cade?
só eu fiquei assim com uma esperança



Um comentário:

  1. É que as vezes todos parecem passar enquanto só a gente fica.

    ResponderExcluir